search
top

Como fazer circuito impresso com easyEDA – parte II

Como fazer circuito impresso com easyEDA – parte II

Nessa segunda parte vamos aprender como fazer circuito impresso com  easyEDA desenhando o layout para o gerador de ondas quadradas que vimos na parte I.

Este é um guest post a cargo de João Alexandre Silveira, autor do e-book Experimentos com Arduino.

Considerações sobre o post Como resolver circuito série com lâmpadas em 30 segundos

Considerações sobre o post Como resolver circuito série com lâmpadas em 30 segundos

  • POTÊNCIAS EM UM CIRCUITO SÉRIE PURAMENTE RESISTIVO

Em resposta ao leitor Wladslaw sobre o post Como resolver circuito série com lâmpadas em 30 segundos.

Suponhamos um circuito série com dois resistires cujas resistências são R1 e R2.

O circuito está alimentado por uma tensão E, que pouco importa se é DC ou AC porque a carga é puramente resistiva.

Temos RTOTAL = R1 + R2.

A corrente no circuito é I = E/(R1 + R2)

A potência total dissipada é

      PTOTAL = I2 x (R1 + R2) = ( E2 / (R1 + R2)2 ) x (R1 + R2)  

      PTOTAL = E2 / (R1 + R2)

Por outro lado a potência dissipada em R1 que chamarei de P1 é

    P1 = I2 x R1   e a potência em R2 será  P2 = I2 x R2

Somemos P1 + P2 = (I2 x R1) + (I2 x R2) = I2 (R1 + R2)

               P1 + P2 = (E2 / (R1 + R2)2) x (R1 + R2)

               P1 + P2 = E2 / (R1 + R2)

Logo PTOTAL = P1 + P2, ou seja, as potências em série também se somam.

Agora vamos ao problema do post anterior

Resistência “a quente” da lâmpada de 60W

R60 = E2/P60 = 1202 / 60 = 240ohms

Resistência “a quente” da lâmpada de 100W

R100 = E2/P100 = 1202 / 100 = 144ohms

Resistência total RTOTAL = 384ohms

Aqui há um erro na construção da questão, pois as resistências irão mudar de valor o que ocasionará um valor medido diferente do calculado.

Considerando que as resistências das lâmpada não tenham seus valores alterados, então temos Itotal = (120/384)A

A tensão na lâmpada de 100W será E100 = (120/384) 144 = 45V

E aqui estamos de acordo que a opção correta é letra C e, não a letra D como eu havia publicado. Já corrigi no post anterior

A legendas na figura realmente estavam  trocadas. Já corrigi.

Vamos resolver agora pelo método das razões e proporções e teremos  120 / 384 = V100/144 que nos dá V100 = 45V.

E por que deu errado no texto que eu publiquei anteriormente (já apaguei o que estava errado)?

Simples. A proporcionalidade tem que ser feita entre tensão e resistência e não entre tensão e potência como eu havia feito

A potência é o resultado de uma multiplicação entre duas grandezas diferentemente da resistência que é uma grandeza única.

Já providenciei as correções no texto.

Acho que houve um grande “lucro” final, por que o meu erro propiciou um debate graças a sua atenta observação.

Isso é que importante.

Quanto a diferença nos valores medidos há ainda outra questão a considerar além da apontada e por isso, eu digo que a questão contém certa inconsistência, ou seja, quando as lâmpadas estão em série as suas resistências não serão mais as calculadas.

No caso prático a tensão aplicada não é de 120V e sim de 127V e, portanto as resistências das lâmpadas serão mais diferentes ainda do que as resistências “teóricas”.

Como resolver circuito série com lâmpadas em 30 segundos

Como resolver circuito série com lâmpadas em 30 segundos

Recentemente eu coloquei no grupo do facebook Universo da Eletricidade uma questão sobre circuito série com lâmpadas mostrada na fig.1.

Esta questão caiu numa prova da Petrobras em 2010 para o cargo de técnico de manutenção junior – área elétrica.

Conheça o easyEDA

Conheça o easyEDA- Parte I

Conheça o easyEDA, uma ferramenta online para desenhar esquemas e PCB para seus projetos.

Este é um guest post a cargo de João Alexandre da Silveira autor do e-book Experimentos com Arduino.

Nada de instalar mais um programa no seu PC. O easyEDA roda em qualquer navegador de Internet e você pode salvar e imprimir seus arquivos. Ah! Já ia me esquecendo: é 0800 e quase tudo está em português, então conheça o easyEDA e seja feliz!.

Programador de reguladores de tensão e corrente

Programador de reguladores de tensão e corrente

Pesquisando na Internet sobre o Zener programável 431 acabei caindo num site da Turquia onde encontrei este excelente programador de reguladores de tensão e corrente que passo a divulgar para os leitores.

Trata-se de um executável que você instala no seu PC e permite calcular os resistores de polarização dos seguintes reguladores de tensão num piscar de olhos:

LM317 – LM150 – LM350  (Regulador de Tensão)

LM317 – LM150 – LM350  (Regulador de Corrente)

L200 (Regulador de tensão e corrente)

TL431 (Zener programável)

TL431 com LM317

M5237-3 (Regulador ajustável de 3 terminais)

78XX  (família de regulador de tensão)

Gostou? Então CLIQUE AQUI e você será redirecionado para a página onde poderá baixar o arquivo zipado do executável.

Lá você irá se deparar com uma tela como a mostrada na figura abaixo.

Programador de reguladores de tensão

Programador de reguladores de tensão

Não se assuste com a escrita estranha, baixe o arquivo e use (sem moderação).

Em princípio pode dar um medindo por tratar-se de um executável, mas eu testei e estou vivo até agora (e o computador também)!

Espero que gostem,  curtam a minha “descoberta” e compartilhe com os amigos (e inimigos também).

Ah! O artigo sobre o 431 está no forno, talvez ainda saia este final de semana. Fique de olho.

E-book Eletrônica para Estudantes, Hobistas & Inventores

E-book Eletrônica para Estudantes, Hobistas & Inventores

Gato RMS

Gato RMS

Um bichano que não era “true” se escondeu no meu post Você sabe qual a diferença entre valor RMS e True RMS?

Estava de “cabeça para baixo”, lá na fórmula do fator de forma.

Mas foi caçado pelo atento leitor Cleisson. Quem leu o artigo e não viu pode ir lá de novo que a fórmula já foi corrigida.

É isso aí Cleisson, sempre alerta.

Fórmula CORRETA do Fator de Forma

Fórmula CORRETA do Fator de Forma

Ressuscitando o Circuito de Saída Horizontal

Ressuscitando o Circuito de Deflexão Horizontal

O vinil voltou, as fitas cassete estão voltando (quem diria), então por que o circuito de deflexão horizontal não pode voltar?

O componente clássico do circuito de deflexão horizontal é uma peça conhecida com fly back que, desde sempre, deu muita dor de cabeça aos técnicos reparadores de tv.

Este é um daqueles casos em que uma palavra ou marca fica associada a um conceito como, por exemplo, Xerox que virou sinônimo de cópia.

A maioria das fontes chaveadas usadas em circuitos eletrônicos comercias operam sob o princípio do fly back que não deve ser confundido aqui com a “peça” que gera a alta tensão para os tubos (CRT) dos televisores.

Revirando o “meu baú” encontrei o arquivo de um livro escrito por mim em 2002 (isso mesmo!) e que fez muito sucesso na época: Fly Backs & Circuitos de Deflexão Horizontal onde não trato apenas da peça mas também de conceitos importantes.

A edição de 2002 se esgotou faz tempo e hoje não faz mais sentido editar livros em papel.

Pensando nisso resolvi transformar essa raridade num e-book e colocar a venda por um precinho simbólico – apenas R$ 6,99 (não é sete pra não parecer conta de mentiroso!).

Ainda existe muita gente consertando televisor de tubo por este mundo a fora e este livro pode ser útil e ajudar a esclarecer dúvidas.

E quem está chegando agora na eletrônica irá encontrar muitas informações importantes que podem ser usadas para se entender o funcionamento de fontes chaveadas e suas mazelas. Dá uma olhada no índice clicando aqui.

Fly Backs & Circuitos de Deflexão Horizontal

Fly Backs & Circuitos de Deflexão Horizontal

 

Qual chuveiro esquenta mais a água?

Qual chuveiro esquenta mais a água?

A polêmica, qual chuveiro esquenta mais a água, de acordo com a figura ao lado, foi proposta recentemente por Donizete Silva no grupo Universo da Eletricidade no facebook.

Muita coisa foi dita por lá e achei que merecia um post sobre o assunto.

« Previous Entries

top