search
top

Programador de reguladores de tensão e corrente

Programador de reguladores de tensão e corrente

Pesquisando na Internet sobre o Zener programável 431 acabei caindo num site da Turquia onde encontrei este excelente programador de reguladores de tensão e corrente que passo a divulgar para os leitores.

Trata-se de um executável que você instala no seu PC e permite calcular os resistores de polarização dos seguintes reguladores de tensão num piscar de olhos:

LM317 – LM150 – LM350  (Regulador de Tensão)

LM317 – LM150 – LM350  (Regulador de Corrente)

L200 (Regulador de tensão e corrente)

TL431 (Zener programável)

TL431 com LM317

M5237-3 (Regulador ajustável de 3 terminais)

78XX  (família de regulador de tensão)

Gostou? Então CLIQUE AQUI e você será redirecionado para a página onde poderá baixar o arquivo zipado do executável.

Lá você irá se deparar com uma tela como a mostrada na figura abaixo.

Programador de reguladores de tensão

Programador de reguladores de tensão

Não se assuste com a escrita estranha, baixe o arquivo e use (sem moderação).

Em princípio pode dar um medindo por tratar-se de um executável, mas eu testei e estou vivo até agora (e o computador também)!

Espero que gostem,  curtam a minha “descoberta” e compartilhe com os amigos (e inimigos também).

Ah! O artigo sobre o 431 está no forno, talvez ainda saia este final de semana. Fique de olho.

E-book Eletrônica para Estudantes, Hobistas & Inventores

E-book Eletrônica para Estudantes, Hobistas & Inventores

Técnico em eletrônica formado em 1968 pela Escola Técnica de Ciências Eletrônicas, professor de matemática formado pela UFF/CEDERJ com especialização em física. Atualmente aposentado atuando como técnico free lance em restauração de aparelhos antigos, escrevendo e-books e artigos técnicos e dando aula particular de matemática e física.

banner ad

4 Responses to “Programador de reguladores de tensão e corrente”

  1. Muito bacana! Obrigado por compartilhar. Estou trabalhando num circuito onde é necessário voltagem de referência, estou usando um zener pra isso mas tenho dúvidas. A folha de dados do TL431 cita tolerância entre 0,5% a 2%, dependendo do modelo. Tentei encontrar isto por aí mas não consegui: Considerando que se alimente o zener com uma corrente suficiente (correta), qual a tolerância considerando a voltagem de corte, estabilidade/repetibilidade desta voltagem? Seria mais ou menor que 0,5%, mais ou menor que 2%, mais ou menor que quanto? Tentei descobrir isto nas folhas de dados de zener mas fiquei confuso, não cheguei a uma conclusão, bem provável que esteja lá, certo? Boa sorte no artigo sobre o 431!!

    • paulobrites disse:

      Olá Hernadez
      Parece que existem Zeners com uma tolerância pequena, mas por aqui não vamos achar. As empresas brasileiras, em geral, são do tipo “embrulha e manda” dificilmente se encontra a folha de dados do componente como na Mouser (americana) por exemplo.
      Acho que a melhor opção é o 431. Podemos encontrá-lo até em carregadores de celular e com certeza nas fontes de PC. Por isso eu sou sucateiro. Nada mais útil para o técnico do que aquilo que alguém jogou no lixo. Posso catar alguns 431 por aqui e te mandar. O artigo sobre deve ficar pronto até amanha.

      • Caro Brites, obrigado pela disponibilidade! Não precisa se preocupar. Eu também sou da turma dos sucateiros. Inclusive tenho umas 4 ou 5 fontes de PC encostadas aqui, vou começar procurando nelas. Realmente a falta de rastreabilidade desses tipos de componentes “mais simples” comprados por aqui dificultam as coisas. Quanto ao zener, pelo que venho entendendo sobre a questão, mesmo que não saibamos de antemão a tolerância inicial, a partir do momento que conhecemos/medimos sua voltagem real a mesma deve permanecer bastante estável ao longo do tempo. Como o que estou montando deve passar por calibração (o zener vai fornecer uma voltagem de referência para leitura ADC), acho que o zener será suficiente após tudo calibrado, vou testar. Outro teste que estou imaginando: Testar a estabilidade do zener (qualquer zener) a diferentes temperaturas de operação. De qualquer forma vou ficar antenado sobre o 431 pois eu ainda não o conhecia. Abraço!

Deixe seu comentário

top