Vale a pena comprar o multímetro digital ICEL-Manaus MD-6199?

Entre os diversos e-mails que recebo diariamente desde pedidos de qual peça trocar para consertar um televisor que não liga, um multímetro que apita sozinho e outras bizarrices (para estes casos recomendo uma especialista em jogar búzios ou tarô), dia desses um leitor me perguntou: “Vale a pena comprar o multímetro digital ICEL-Manaus MD-6199?”

Perguntas interessantes, merecem boas repostas e que, neste caso, veio na forma deste artigo sobre o MD-6199, que só agora publico, pois estava esperando a tartaruga dos correios fazer chegar um deles em minhas mãos para poder responder com responsabilidade.

Antes de dissecar a performance deste multímetro, talvez valha dizer que se você é um marinheiro de primeira viagem, como eu digo na primeira aula do Clube Aprenda Eletrônica com Paulo Brites, não vale a pena comprar o multímetro digital ICEL-Manaus MD-6199, por enquanto e já já vou explicar porquê.

Para quem está começando a grande viagem de aprender eletrônica seriamente eu recomendo outros modelos da ICEL como o MD-1000A ou MD-1002, mas se a grana está muito curta, até mesmo o Shing Lin DT-830B resolve para quem ainda está engatinhando.

Dois são os motivos, para começar com um multímetro mais simples (e mais barato):

  • As chances de você queimar o multímetro são muito grandes.
  • Quanto mais sofisticado o multímetro, mais “coisas” pode-se medir com ele que você ainda não sabe o que é e portanto, só irão confundir seus neurônios !

Mas, se você já consegue atravessar a rua sozinho, o MD-6199 é uma boa opção levando em conta o custo benefício, ou seja, boas especificações, no geral, e o preço é relativamente baixo.

Uma visão geral do que se pode medir com o multímetro digital ICEL Manaus MD 6199

O quadro abaixo nos mostra, em linhas gerais, o que este multímetro pode medir. A maioria das grandezas elétricas que ele mede podem ser medidas por outras marcas e modelos que encontramos aos montes nas lojas e na Internet.

Características do ICEL MD-6199

Entretanto, quero chamar a atenção para alguns pontos que marquei com uma seta vermelha no quadro acima e que fazem o diferencial no MD-6199 considerando seu preço relativamente baixo.

Assim como não só de pão vive o ser humano, nem só de medir “muita coisa” deve ser o principal item a se observar na hora de comprar um multímetro.

É claro que o preço e uma marca que ofereça garantia no Brasil, como a ICEL-Manaus, devem contemplar o check list que devemos sempre fazer quando se pretende comprar algo que “seja eterno enquanto dure” como disse Vinícius de Moraes.

Entretanto, no caso dos multímetros digitais eu acrescento, entre outros, um tópico, geralmente, esquecido no check list: – o número de contagem que ele capaz de realizar.

O multímetro digital ICEL Manaus MD-6199, trabalha com 6000 contagens o que é um valor, eu diria, muito bom para esta classe de multímetro.

Se você não sabe o que significa e qual a importância do número de contagens em um multímetro digital eu recomendo a leitura do capítulo 4 do meu e-book “Não queime seu multímetro digital” (plim-plim!). Nele você irá encontrar, não só uma explicação sobre o número de contagens, mas outros tópicos relevantes nas especificações de um multímetro digital e, quase sempre, ignorados.

Os destaques do multímetro digital ICEL Manaus MD 6199 

Começo pela medida de tensões e correntes alternadas True RMS. Ambas na faixa de 40 Hz a 1kHz, o que já bastante razoável para a esta classe de instrumento.

Não sabe o que é TRUE RMS, então a leitura do meu artigo “Você sabe qual a diferença entre valor RMS e True RMS?” deverá lhe ajudar a compreender este conceito importante mas, ainda obscuro para muita gente.

Outro destaque vai para o quesito medida de capacitância. O MD-6199, mede capacitâncias até, pasmem, 100mF (100 miliFarads), ou seja, 100.000 µF!

Cheguei a duvidar, confesso, mas a foto abaixo, onde meço uma raridade do meu “museu” de 47.000µF, comprovou que era verdade.

Medindo um capacitor de 47mF com ICEL MD-6199

# DICA – Antes de medir a capacitância certifique-se que o capacitor está totalmente descarregado ou depois, na hora da choradeira “meu multímetro queimou”, não diga que eu não avisei.

Uma função, muito útil, que este instrumento possui e, geralmente, pouco utilizada pelos técnicos e a HOLD (memória).

Às vezes precisamos fazer medições em locais de difícil acesso e não conseguirmos manter as ponteiras no local e olhar para o instrumento ao mesmo tempo.

A função HOLD congela a leitura no display mesmo depois que as ponteiras são removidas.

Você usava? Então, passe a usar pode evitar provocar curtos indesejáveis no circuito se sua mão escorregar na hora de olhar para o display.

Mais duas funções interessantes do MD-6199 são a NCV (No Contact Voltage) e a Live (vivo).

Você dever ter observado que na parte superior do multímetro há uma “cabecinha” preta que lembra um suporte de fusível.

Ali temos um sensor que detecta a presença de tensão alternada em um condutor indicando-a através de uma barra de leds acima do display, bem como um sinal sonoro proporcionais a intensidade da tensão.

Entretanto, CUIDADO, pois a não indicação, pelo instrumento, de tensão alternada em um condutor não deverá ser considerada como prova definitiva de que o condutor não esteja energizado, o que pode ocorrer devido a presença de interferências na região.

Este é um daqueles testes que se deu positivo a gente acredita, mas se deu negativo a gente duvida.

A função live faz a mesma coisa que a NCV, só que neste caso com o auxílio da ponteira inserida no borne VWHz, isto porque, às vezes, não temos como aproximar o multímetro do local onde queremos verificar a presença ou não de tensão alternada.

Finalmente temos a função Duty Cycle traduzida como Ciclo de Atividade.                  

Sobre a aplicação desta função eu descreverei em breve num artigo que estou preparando sobre PWM. Aguarde, vai ser emocionante!

Para finalizar sugiro que, caso adquira este instrumento ou qualquer outro, uma boa prática é a leitura do manual por mais experiência que você tenha. Sempre pode ter alguma coisinha a mais para aprender.

A intenção do artigo foi analisar funções que não são muito usuais na maioria dos multímetros digitais por aí e que fazem do MD-6199 uma boa escolha para quem procura um digital do tipo que eu chamo “X-Tudo” numa referência aqueles hamburgers de carrocinha.

As medições mais comuns que quase todos fazem deixei de lado, mas caso seja do seu interesse deixe um comentário eu tentarei responder.

Gostei do MD-6199, vale quanto custa!  

Vale a pena comprar o multímetro digital ICEL-Manaus MD-6199?
5 (100%) 2 votes

Técnico em eletrônica formado em 1968 pela Escola Técnica de Ciências Eletrônicas, professor de matemática formado pela UFF/CEDERJ com especialização em física. Atualmente aposentado atuando como técnico free lance em restauração de aparelhos antigos, escrevendo e-books e artigos técnicos e dando aula particular de matemática e física.

Conheça todos os e-books de

Paulo Brites

Paulo Brites

Técnico em eletrônica formado em 1968 pela Escola Técnica de Ciências Eletrônicas, professor de matemática formado pela UFF/CEDERJ com especialização em física. Atualmente aposentado atuando como técnico free lance em restauração de aparelhos antigos, escrevendo e-books e artigos técnicos e dando aula particular de matemática e física.

Website:

12 Comentários

  1. Rodrigo

    Oi Paulo, muito obrigado pelo artigo. Só para confirmar: Então ele é True-RMS pra medir tensão AC mas não é True-RMS pra medir corrente alternada? Tenho que escolher um que seja True-RMS para corrente alternada. Mais uma vez, obrigado por mais este excelente artigo!

    • Paulo Brites

      Olá Rodrigo
      Se você der uma olhada na página 6 do manual (é só clicar que abre o PDF verá que ele mede CORRENTE true rms também,mas tem limitações.
      Se a sua intenção é usar em área elétrica tem que ser um alicate.
      Tem que ver no catálogo da ICEL o que eles têm, é só baixar na Internet

  2. Ataanderson Rassilan

    Professor, minha duvida varia em torno de um bom osciloscópio, pretendo adquirir um, trabalho com manutenção de potencias de áudio na ordem que varia de 300 watts até 12.000 watts, tenho medo de adquiri o seu e-book osciloscópio sem traumas, mas tenho duvidas sobre entradas de tensão das sondas. obrigado pela atenção.

    • Paulo Brites

      Não entendi bem porque o medo de adquirir o livro! A ideia do livro é fornecer conceitos para ajudar na compra.
      O que você quer dizer com “entrada de tensão das sondas”, seria ponteiras.
      Suas duvidas estão um confusas, não entendei bem.

      • Ataanderson Rassilan

        Desculpe o comentário mal formulado, eu adquiri o livro (excelente por sinal), mas tenho duvida é na entrada das ponteiras, existe osciloscópio por exemplo: Tektronic com entrada de 300 volts e o Minipa com 400 volts, meu medo reside aí, qual comprar? Abraços.

        • Paulo Brites

          Você até pode expandir com uma ponteira x100 (caríssimas) Sem dúvida o Tektronic é uma escolha melhor considerando a marca.
          De qualquer maneira você não irá ligar o osciloscópio na carga se o amp estiver liberando toda esta potência.

  3. Luiz Antonio Prata

    Sobre o multímetro digital, tenho um ótimo.
    DIGITAL MULTIMETER MODELO MD 6175 DA ICEL
    1000V CAT II
    600V CAT III
    TEM CAPACITIMETRO 200 MICRO F À 20 NF
    RESISTENCIA 200 A 20MEGA
    INDUTÂNCIA 20H À 20mH
    hFE
    AMPERAGEM ALTERNADA= 200m à 10A
    AMPERAGEM contínua= 10 á 200m
    TEMPERATURA

    • Paulo Brites

      Olá Luiz
      Não existe um multímetro que atenda a tudo.
      Analisei o MD 6199 a pedido e gostei dele.
      Tenho outros e cada um tem suas vantagens e desvantagens.
      Por exemplo, 200 microfarads é pouco, já indutância de 200mH a 20H é bom e o 6199 não mede indutância, mas é true RMS …
      Como eu costumo dizer, cada macaco no seu galho.
      Valeu pela participação.

  4. Marco Pontes

    Prof. Paulo, valeu pelas dicas e pelas refrências a outros assuntos tb super importantes pra quem deseja se aventurar pelo universo da eletrônica.

    • Paulo Brites

      Obrigado pela sua participação. O retorno dos leitores sobre as matérias que publico, positivo ou negativo, é sempre muito importante.

Fico muito contente quando alguém coloca um comentário, é sinal que leu