search
top

Cuidado com a Alta Tensão no Secador de Cabelos!


Cuidado com a Alta Tensão no Secador de Cabelos!

Se você está surpreso e nunca tinha ouvido falar que precisa ter Cuidado com a Alta Tensão no Secador de Cabelos, pois sabia que ela e da ordem de 4000 volts e você não é o único. Eu também nunca tinha ouvido falar nisso.

Tudo começou quando dia desses fui solicitado a consertar um secador de cabelos.

Antes que você argumente que não vale a pena perder tempo com um produto tão baratinho saiba que existem secadores que custam 300 reais ou mais, como era o caso deste que me veio às mãos para conserto.

Será que esse secador de cabelos é caro por causa da alta tensão?

Isto você só irá descobrir se continuar a ler o artigo.

A argumentação da dona do secador era que “as crianças” tinham deixado o “bichinho” cair no chão e daí pra frente, além de não produzir vento, fazia um barulho ensurdecedor (mais do que já faz normalmente é quase impossível) quando era ligado.

Aberto o aparelho a minha suspeita se confirmou; a hélice do ventilador estava solta.

É incrível como, mesmo em aparelhos caros, a fixação da hélice seja sempre mal feita. Uma hélice de plástico encaixada apenas sob pressão na ponta do eixo do motor. Obviamente que com o aquecimento produzido pelas resistências o plástico irá dilatar (a menos que fosse um plástico especial cujo coeficiente de temperatura estivesse bem acima da produzida pelo secador) e acabará por desprender-se do eixo o que levará, na maioria das vezes, o secador para o lixo. Erro de projeto ou obsolescência programada?

Colei a hélice no eixo com super bond  na esperança que funcione por um bom tempo.

Mas está explicação não é, certamente, o objetivo principal deste post.

Antes de ligar e verificar se iria funcionar resolvi fazer uma inspeção geral para ver se havia mais algum problema.

 

Gerador de íons negativos

Gerador de íons negativos

Foi quando me deparei com uma “peça estranha” alojada na parte inferior do cabo. Um pequeno cilindro plástico com três fios como é mostrado na figura com a inscrição

YFA-114E – I/P AC 120V e alguma coisa escrita em chinês.

Curioso como sou, resolvi investigar o que seria aquilo. Os fios preto e vermelho iam para a rede elétrica através de um interruptor de pressão, enquanto o fio branco, mais grosso, seguia para dentro do secador preso a estrutura de mica onde são enroladas as resistências e terminava sem ser ligado a lugar nenhum e com a pontinha do fio desencapada.

 

Fio de alta tensão dentro do secador

Fio de alta tensão dentro do secador

 

O que seria aquela caixa preta? Qual a finalidade daquele fio?  

Corri para o Google, digitei o código da peça estranha e alguns segundos depois já estava eu na China, mais precisamente no site do fabricante YOUJI que me informava que aquela “caixa preta” era um gerador de íons negativos que fornecia uma tensão DC de saída de 3kV +/- 0,5kV.

Ops! Alta tensão num secador de cabelos? Gerador de íons negativos? Para que serve isto.

Uma resposta de cada vez

Talvez valha apena explicar primeiro, mesmo que superficialmente, o que são íons e em particular os tais íons negativos.

Tudo na Natureza é formado por átomos e, grosso modo, um átomo é constituído de três partículas principais: nêutrons, prótons e elétrons. Em condições “normais” o número de prótons, que são cargas elétricas positivas, é igual ao número de elétrons, que são cargas elétricas negativas. Logo, um átomo é eletricamente neutro, ou seja, não tem carga elétrica.

Entretanto, se por alguma razão o átomo perde ou ganha elétrons ele passa a ser chamado de íon.

Se o átomo ganhar elétrons, que são cargas negativas, teremos íon negativo. Por outro lado se o átomo perder elétrons ele passa a ter mais prótons, que são cargas positivas e por isso, o átomo passa a ser um íon positivo.

Entendeu o que é íon negativo ou íon positivo?

Como “transformar” átomos em íons (positivos ou negativos)?

Existem varias maneiras de fazer o átomo “virar” um íon. Pode ser por reação química entre átomos diferentes, pode ser por atrito entre materiais diferentes e, em particular, por alta tensão que é a que nos interessa no momento.

Um exemplo da produção de íons (negativos ou positivos) pode-se ver nos sacos plásticos. Daí a utilização de sacos especiais, ditos antiestéticos, para embalagem de componentes eletrônicos sensíveis a ESD (Descarga Eletrostática).

Votando ao secador de cabelos, então o tal gerador de íons negativos nada mais é que um circuito que produz alta tensão.

Se você é técnico de televisão já trabalhou com muitos geradores de íons negativos, não é mesmo?

O fly-back é um excelente gerador de íons negativos!

Mas ninguém vai querer colocar um fly-back dentro de um secador de cabelos, não é!

Como fazer um gerador de íons negativos ou um gerador de alta tensão

Uma maneira muito simples de obter alta tensão a partir de uma rede elétrica de 127 ou 220 é com um circuito chamado multiplicador de tensão como o mostrado abaixo. Este circuito não tem capacidade de fornecer altas correntes (ainda bem, ninguém quer ser eletrocutado ao secar o cabelo!), ele produz alta tensão cujo valor dependerá do número de células diodo-capacitor (isso me dá ideia para outro post).

      Circuito multiplicador de tensão

Circuito multiplicador de tensão

 

Provavelmente o que tem dentro do YFA-114E que estava lá no secador é algo deste tipo.

Na proximidade de tensões muito altas (acima de 1kV) o ar seco começa a ser ionizado ou produzir íons. No caso ele começa a ganhar elétrons vindos de outros átomos e, portanto fica ionizado negativamente.

Então, ao mesmo tempo em que obtemos íons negativos em uma região também obtemos íons positivos em outra.

E para que servem os íons negativos na nossa vida e em particular no cabelo?

Pesquisando rapidamente na Internet encontrei algumas informações dizendo que podem melhorar o humor das pessoas, ter ação bactericida e coisas do gênero. Não me aprofundei no assunto para ver até que ponto são informações confiáveis. Pretendo fazê-lo e se descobrir algo interessante conto depois.

Encontrei uma referência sobre o assunto na edição nº10 da Revista Cabelereiros.com que, obviamente não tem nenhum embasamento científico, e “justifica” a validade do uso de secadores de cabelo que têm gerador de íons negativos alegando que o cabelo adquirirá mais brilho e ficará mais solto.

É claro que a eletrização do cabelo “forçada” pela proximidade da alta tensão terá um efeito sobre ele, mas não pense que os “íons negativos” ficam grudados no cabelo. O atrito com o ar ao caminhar, por exemplo, irá dissipar estas cargas. O brilho e a leveza do cabelo têm muito a ver também com os produtos químicos usados no tratamento.

Desculpe-me quem acredita piamente nestas “mágicas tecnológicas”, mas até que me provem cientificamente que são realmente verdadeiras, penso que há certo modismo por traz que ajuda a justificar um preço mais caro.

Se alguém tiver respostas respaldadas em instituições científicas que as envie para o site. Ficarei feliz por poder divulgar e mudar minha opinião sobre o assunto.

E o tal gerador estava realmente gerando alguma coisa ou seria apenas um amuleto da sorte?

Uma maneira muito simples de descobrir se havia alta tensão chegando à pontinha do fio branco era aproximar dela uma lâmpada neon.

E foi o que eu fiz. Liguei o secador é apertei o interruptor de pressão que ativa o “gerador de íons” e a neon acendeu. 

Obs. A foto foi feita com pouca iluminação para mostrar a neon acesa

Lâmpada neon mostrando a presença de alta tensão

Lâmpada neon mostrando a presença de alta tensão

Se realmente houve formação de íons negativos eu não sei, mas que havia alta tensão isso era verdade.

Fechei o secador e entreguei para a dona para que continue ganhar seu dinheirinho aplicando os milagrosos íons negativos nos cabelo das clientes que, como reza a lenda, também terão o seu humor melhorado o que vai facilitar pagar pelo tratamento do cabelo.

Fiquei pensando, então no tempo do televisor de tubo todo mundo deveria viver bem humorado (mesmo que estivesse desempregado e duro!), já que toda vez que ia assistir à novela ligava o gerador de íons negativos!

Até sempre.

 

 

                

Técnico em eletrônica formado em 1968 pela Escola Técnica de Ciências Eletrônicas, professor de matemática formado pela UFF/CEDERJ com especialização em física. Atualmente aposentado atuando como técnico free lance em restauração de aparelhos antigos, escrevendo e-books e artigos técnicos e dando aula particular de matemática e física.

banner ad

8 Responses to “Cuidado com a Alta Tensão no Secador de Cabelos!”

  1. Reginaldo disse:

    desmontei um umidificador e encontrei isso dentro dele tmb

  2. Anderson Luiz disse:

    Ótimo artigo, a um tempo atras tinha ficado com a mesma duvida tua, só que deixei para pesquisar depois e por uns infortúnios acabei esquecendo.
    Super interessante as suas explicações, ótimas dosagens de humor e didática. Vou ler os depois o restante dos tópicos e acompanhar as tuas atualizações.
    Ate mais, td de bom..

  3. Jaime Moraes disse:

    Oi, Paulo :
    Mais uma vez, parabéns pelo artigo !
    Quanto ao ” Gerador”, certa vez abri um destes. Não sei se era o mesmo,pois me pereceu que o meu era um pouco maior. O circuito era o mesmo daqueles dos ” Ionizadores de água”, com um SCR chaveando o primário de um transformador com núcleo de ar.
    No inicio pensei que era apenas um multiplicador de tensão, tipo ” Cochroft-Walton”, mostrado em seu artigo, mas me enganei.
    Como a tecnologia muda muto rápido, pode ser que tenham encontrado outra maneira de produzir os 3 kV.
    Um abração do
    JaimeMoraes

    • paulobrites disse:

      Obrigado Jaime
      Creio que pelo tamanho do “gerador” que está lá deve ser multiplicador de tensão. Um tubinho com 5 mm de diâmetro e uns 35 de altura. Não dá parra abrir porque um monobloco.
      Nas impressoras laser é utilizada a ideia do multiplicador de tensão com capacitores e diodos. A capacidade de corrente é ínfima.
      De qualquer maneira, penso que deveria haver um alerta sobre alta tensão pelo menos dentro do aparelho.
      Abraços

  4. Julio Araujo disse:

    Ótimo artigo Sr. Paulo Brites.

    Estou acompanhando a pouco tempo seus artigos e os acho são muito interesssantes – muito bem escritos e esclarecedores.

    • paulobrites disse:

      Obrigado Julio
      Ajude a divulgar nos seus círculos. Sem informação de qualidade não há cidadania. Esta é a minha meta

Deixe seu comentário

top