search
top

Construindo um testador de lâmpadas de telas LCD com sucata

Ao reparar um monitor ou tmontaageem do testador reduzidav LCD com tela apagada uma das primeiras coisas que o técnico deve verificar é o estado das lâmpadas de cátodo frio (CCFL=Cold Cathode Fluorescent Lamp)) que formam o conjunto de iluminação da tela chamado backlight.

Este problema pode ser resolvido adquirindo-se um testador que é vendido no mercado em diversos modelos.

Mas para que gastar dinheiro se podemos fazer rapidamente um testador destes com custo zero usando-se apenas sucatas?

O coração deste “equipamento” é um pequeno circuito chamado inverter que pode ser encontrado em scanners ou impressoras multifuncionais abandonados em qualquer esquina por aí, pois “não vale a pena consertar”.

A finalidade do inverter é produzir, a partir de uma tensão contínua, um tensão alternada quase senoidal de valor superior a 300 volts para ionizar o gás das lâmpadas CCFL

A pequena plaquinha do inverter dos scanners costuma ser alimentada com tensão DC entre 9 e 12V.

Para fazer a fonte que irá alimentar o inverter aproveitei o transformador e o circuito retificador retirados de outra sucata; desta vez de uma caixinha de som para computador achada no lixo.

Montagem dp testador com legenda

Finalmente tudo foi instalado dentro de uma pequena caixa plástica, também de sucata, é claro!

Medindo a corrente da lâmpada

Como não temos como medir a corrente da lâmpada diretamente por ser AC de frequência relativamente alta (30 kHz) medimos a corrente contínua drenada da fonte DC que a alimenta a placa do inverter e para tal acrescentei dois bornes para ligar um miliamperímetro em série com o positivo da fonte; uma chave de um polo e duas posições permite ligar o inverter diretamente à fonte ou através do miliamperímetro.

 

Testaador funcionando

 Qual a utilidade em medir esta corrente?

Sabe-se que quando estas lâmpadas envelhecem começam a consumir mais corrente que o seu valor nominal o que pode acabar provocando o desligamento da fonte e o não funcionamento do televisor ou monitor.

Uma sugestão para os técnicos reparadores é que meçam a corrente da lâmpada para cada aparelho que entre em sua oficina e esteja funcionando corretamente e mantenha um registro destes valores no seu caderninho de informações úteis.

Assim, você poderá comparar o valor da corrente de uma lâmpada duvidosa com as suas anotações e concluir se a lâmpada esta defeituosa ou não.

Como última observação, notei que alguns instrumentos analógicos ou digitais não conseguiram efetuar a medida.  No meu caso obtivemos um resultado satisfatório com o analógico SH-105 na escala de 300 mA.

Entretanto, uma vez adotado um instrumento para a medida da corrente deve-se usar sempre o mesmo e na mesma escala, pois esta é uma medida relativa e serve apenas para comparação.

Uma última observação importante é que este testador JAMAIS deverá ser utilizado para testar barra de LEDs.

Espero que o projeto seja útil no dia-a-dia da sua oficina. Se tiver alguma dúvida ou sugestão deixe um comentário e terei prazer em tentar responder.

Até sempre.

Técnico em eletrônica formado em 1968 pela Escola Técnica de Ciências Eletrônicas, professor de matemática formado pela UFF/CEDERJ com especialização em física. Atualmente aposentado atuando como técnico free lance em restauração de aparelhos antigos, escrevendo e-books e artigos técnicos e dando aula particular de matemática e física.

banner ad

20 Responses to “Construindo um testador de lâmpadas de telas LCD com sucata”

  1. qualquer lampada CCFL pode ser testada com esse inveror de 300V? tenho varias de uma tv 55″ e quero testá-las!

    • paulobrites disse:

      Olá Morato
      Eu creio que sim, tem que tentar pior que pode acontecer é não acender ou acender com pouca intensidade.

  2. André disse:

    Parabéns pelo site e pelas publicações, são muitas informações úteis e raras. Continue esse trabalho pois nem todos podem adquirir ($) livros ou cursos…
    Sou novato na eletrônica e um curioso destemido. Meu caro você poderia me mandar de forma simplificada como montar um testador de lampadas backlight? Tenho a impressora pra retirar o oscilador, tenho a fonte e alguns componentes e muita força de vontade.
    Deus lhe guarde, obrigado
    alpconceicao@yahoo.com.br ou alpconceicao @hotmail.com

    • paulobrites disse:

      Olá Andre
      Obrigado pela participação. O caminho é este, ser curioso e destemido (com moderação).
      A montagem do testador está descrita no artigo.
      Uma fonte de 12CDC para alimentar o inververter que você retira do scnaner e pronto.
      Se ainda restar alguma dúvida para um email para contato@paulobrites.com.br
      Abraços e não desista.
      A sorte só favorece a mente preparada (Louis Pasteur).

  3. SILVIO SALLEIRO disse:

    Alo meu amigo ,gostaria que me mandassem pelo email placa do circuito impresso do testador de transformador circuito Fbt

    • paulobrites disse:

      Olá Sílvio
      Eu fiz esta montagem em cima de uma placa que eu jpa tinha com algumas modificações Vou ver se redesenho isto para poder te mandar
      Abraços

  4. edvaldo garcia disse:

    ola esse multitester que usar bateria de 22 voltes posso mandar esquema quw funciona coreto da certinho 22 volts;;;; quem quer o esquema montado so usa um bd 135 npn um diodo zener meio watis um diodo in4007 invertido no dido zener da os 22 volts e usa como uma fonte comum naunca vai precisar comprar bateria de 12 volts okkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • paulobrites disse:

      Olá Edvaldo

      Funcionar é claro que funciona, só tem um pequeno problema: deixa de ser portátil o que diminui a flexibilidade no uso.

      Já fiz no passado quando as baterias de 12V praticamente não se encontravam para comprar.

      Hoje não vale a pena. São baratas e no caso do multímetro vão durar muito, mas não deixa de ser opção.

      É impostante que a fonte tem um transformador para isolá-la da rede.

      Abraços

  5. Guilherme disse:

    Boa noite Paulo.

    Por favor, seria possível você me tirar uma dúvida?
    eu gostaria de saber se esse multímetro (SH-105) se a bateria dele é de 9 ou 22 volts.

    Se puder me mandar por email ou me mandar uma msg no meu facebook.

    Obrigado desde já!

    • paulobrites disse:

      Olá Guilherme

      O SH-105 utiliza uma bateria 22,5V

      Esta bateria é difícil de encontrar por aqui e por isso custa caro.

      Mas tem uma solução. Utilizei duas baterias de 12V em série que resolve o problema.
      Fiz isto no meu SH-105 =e no Sanwa 360.

      Abraços

      • Guilherme disse:

        Muuuito obrigado Paulo! vai resolver o meu problema! mas terei que procurar na Internet para comprar essas baterias de 12volts, na minha cidade “Ubatuba-SP” é muito difícil achar até mesmo essas baterias!

        enfim! mais uma vez lhe agradeço!

        • paulobrites disse:

          Ok DE nada

          Um leitor colocou nos comentários uma sugestão para usar uma fonte

          Não gosto muito porque perde-se a autonomia do aparelho, mas é uma solução em último caso.

          Abraços

  6. ROMEU VARGAS disse:

    SHOW, MUITO BOM JA FIZ E FUNCIONOU LEGAL, UM ABRAÇO DESTE GAUCHO.64 ANOS 5 MESES TÉCNICO EM INFORMATICA.

  7. Fiquei muito feliz em reencontrar o Prof. Paulo Brites, frequentei seus cursos e do Prof. Jonas Marques, na época que eram ministrados onde é a Antenna, na marechal floriano no RJ. Todo conhecimento absorvido em 2004 – 2005 foram extremamente úteis, e são até hoje, tanto que hoje moro em SP, tenho minha assistência técnica e agradeço muito por todo aprendizado naquela época, lembro-me que consertei muito monitor CRT e as impressoras hp e LX300, boa época… Abraço Prof.

    • paulobrites disse:

      Muito obrigado Daniel.

      Ótimo saber que fizemos a nossa parte e bem feita.

      Ensinar a pesca é muito mais que dar o peixe.
      Abraços, sucesso e até sempre

  8. SERGIO SRODRIGUES disse:

    OLA MESTRE PAULO.FUI SEU ALUNO EM UM DE SEUS CURSOS DE TV-MODERNAS. NO PREDIO DA REVISTA ANTENA, NO ANO DE 2005.
    NA EPOCA EU TRABALHAVA, COM MANUTENÇAO HOSPITALAR, E FIZ O CURSO
    POR MERO APRIMORAMENTO DE CONHECIMENTO,, HOJE MORO NO INTERIOR DO ESPIRITO SANTO, E TENHO UMA OFICINA DE REPARAÇAO DE ELETRONICOS, DESDE DE 2008,E O CURSO AINDA HOJE E DE GRANDE VALIA,
    PORQUE AQUI NESTAS CIDADES DOS INTERIORES DO BRASIS, A MODERNIDADE CHEGA DEVAGAR, E AINDA TEM MUITA TV DE TUBO A SER CONSERTADA, MESMO QUE A TV ANALOGICA NAO TENHA VIDA MUITO MAIS LONGA..ABRAÇOS AO MESTRE PAULO, E QUANDO PUDER ENVIE NOVIDADES
    PARA MEU eMAIL..eletronicadocarioca@gmail.com

    • paulobrites disse:

      Que bom Sergio
      Isto mostra que boas sementes em boa terra dão bons frutos.
      Quanto as novidades basta você assinar o blog

      No canto superior direito da tela tem um local para você colocar seu email
      Curta também a fanpage http://www.facebook.com/profpaulobriites

      Abraços e sucesso com a Eletrônica do Carioca

      É o Rio de Janeiro exportando conhecimento kkkkk

  9. edvaldo garcia disse:

    ja faz 15 anos que conheço paulo brites quero receber novidades n email

    • paulobrites disse:

      Olá Edvaldo

      Para receber informação sobre novo post basta colocar o seu email no campo “assinatura” do lado direito superior do blog

      Abraços

Deixe seu comentário

top