search
top
Currently Browsing: matemática

Trigonometria na Eletricidade e na Eletrônica – Parte II

Trigonometria na Eletricidade e na Eletrônica – Parte II

Na primeira parte deste artigo eu tratei da trigonometria a partir de seus fundamentos que surgiu da ideia de associar ângulos a relações entre os lados de um triângulo retângulo dentro de uma circunferência através de uma tabela.

Naquele momento ainda não ficou claro como esta “ferramenta” matemática vai se relacionar com a Eletricidade e a Eletrônica como era a “promessa” do título. Pois bem, como não sou político nem candidato a nada vou cumprir a promessa agora na segunda parte do artigo.

A trigonometria na Eletricidade e na Eletrônica – Parte I

A trigonometria na Eletricidade e na Eletrônica

Um pouco de história (da matemática)

O que para mim é mais fascinante na Matemática é que, quando menos se espera, uma de suas “vertentes” aparece em alguma coisa que estamos estudando e que, nem de longe, poderíamos imaginar que a solução para um problema totalmente novo viesse através de uma “ferramenta” matemática antiga usada para resolver outro tipo de problema.

Não foi a toa que Galileu teria dito que “a matemática é o alfabeto com o qual Deus escreveu o Universo” e concordo plenamente que a matemática está sempre presente na Natureza, seja lá “quem” a usou-o para “escrever” o Universo.

Se você é um estudante de Eletricidade ou Eletrônica certamente já ouviu falar em seno e cosseno que são assuntos que fazem parte do ramo da matemática chamado trigonometria.

E Deus disse “façam-se os bits” e assim surgiu a Eletrônica Digital! – Parte I

Resolvi escrever uma série de posts sobre introdução a Eletrônica Digital, principalmente, por causa de um comentário de um leitor em “Amplificadores digitais, ouvidos analógicos”.

Vamos ao comentário do leitor Carlos: “Muito bom este artigo. Só uma dúvida, como é feita a modulação de analógico para digital, se analógico é senoidal e o digital, no caso, os pulsos são largos e estreitos? É isso? Só não sei como o circuito faz isso.”.

A dúvida do Carlos é bastante pertinente (ele usou o termo modulação indevidamente, depois veremos isto) e creio que pode ser a de muita gente, que ficou com vergonha de pagar mico e levantar o dedinho pra dizer “Professor não entendi. Explica melhor”.

Poderia responder a dúvida do leitor com meia dúzia de palavras, mas talvez levantasse outras dúvidas, para ele ou para outros.

Às vezes, a dificuldade de se entender alguma coisa está naquilo que chamamos de “falta de base”.

E assim, vou tentar agradar a “gregos e troianos” com esta série de artigos sobre Eletrônica Digital e preparar o terreno para responder a dúvida do Carlos (será que só ele teve dúvida?).

O tamanho dos televisores, monitores e telas eletrônicas em geral

Quando você decide comprar um destes equipamentos uma das primeiras características que você observa é o seu tamanho que é expresso em polegadas.

Para quem não sabe a polegada é uma medida de origem inglesa e que não deveria ser mais utilizada, pois está fora do Sistema Internacional de Unidades, mas ….

Uma polegada corresponde a 2,54 cm. Então se você escolheu um televisor de 40 polegadas significa que ele mede 101,6 cm. Até aí tudo bem.

Agora, uma perguntinha: – esta medida corresponde a altura ou a largura da tela?

A maioria das pessoas das pessoas pensa que corresponde à largura e aí que está o erro.

Antigamente (muito antigamente) as telas eram redondas então a medida correspondia ao diâmetro. Depois as telas ficaram quase quadradas num padrão conhecido como 4 por 3.

Este padrão é chamado pela engenharia eletrônica como relação de aspecto.

A definição oficial  da relação de aspecto por ser encontrada em      http://www.dtv.org.br/informacoes-tecnicas/glossario-da-tv-digital/ e vou mostrá-la abaixo:

“A relação de aspecto define a relação entre a largura e a altura da imagem apresentada na tela dos televisores, cinemas, dispositivos portáteis e móveis. A relação de aspecto padronizada para o sistema de televisão analógico brasileiro é de 4:3, ou seja, quatro unidades na largura por três unidades na altura. Essa proporção foi escolhida durante os primeiros anos da televisão, quando a maioria dos filmes utilizava este formato. O SBTVD utiliza a inovadora proporção 16:9, também conhecida como WideScreen. A proporção 4:3 continua mantida para exibição de mídias anteriores.”

Entretanto, comercialmente os fabricantes não informam nem a altura nem a largura e sim a diagonal.

Dá para perceber que a diagonal será sempre maior que a altura e a largura o que em termos de marketing não deixa de ser bastante interessante.

Agora suponhamos que você precise saber o tamanho “verdadeiro” da tela para, por exemplo, encaixá-la em alguma estante.

Uma solução seria ir até uma loja levando uma trena calibrada em polegadas e realizar a medida.

Convenhamos que esta não é uma solução muito prática, principalmente se você pretende fazer a compra pela Internet.

–clique aqui para continuar a ler

Next Entries »

top