search
top
Currently Browsing: Física

Gerador de Funções Monte você mesmo

Gerador de Funções – Monte Você Mesmo

Quando eu publiquei aqui no site um post sobre a montagem de um oscilador senoidal de 1kHz (clique no link para ler o post) comecei a receber e-mails de leitores pedindo um gerador de onda quadrada, outros pedindo que pudesse gerar outras frequências, etc.

É o velho ditado “se você der a mão, vão lhe pedir o braço”! (mais…)

Resistor, resistência ou indutor?

Resistor, resistência ou indutor?

Resolvi escrever um post para mostrar de maneira rápida como eliminar a dúvida entre saber se, ao encontrar em uma placa de circuito eletrônico alguns componentes como os mostrados na figura abaixo se é um resistor ou indutor.            

Como você pode notar a foto foi obtida de uma publicação no grupo do facebook amigos da eletrônica do qual sou membro e de vez em quando participo da discursões por lá.

Não queime seu multímetro digital

Não queime seu multímetro digital

No próximo dia 5 de maio deverá estar à venda meu novo e-book Não queime seu multímetro digital.

A ideia de escrever um livro sobre a utilização dos multímetros digitais, “sem queimá-los”, já estava na minha cabeça desde os tempos que trabalhei como técnico em eletrônica na Fundação CECIERJ.

Entre “tudo que se liga na tomada” (ou não) que vinha para minha “sala de milagres” para consertar, sem dinheiro para comprar peças, estavam sempre presentes os multímetros digitais que eram usados pelos alunos nas aulas práticas de física dos cursos de graduação do CEDERJ.

Obviamente a maioria dos estragos (alguns levando a perda total do instrumento) provocados pelos estudantes estavam associados ao desconhecimento do que estavam medindo e a falta de atenção, talvez até, porque não soubessem em que prestar a atenção.

O tempo passou e a ideia ficou perdida nele.

Há alguns meses conversando com o proprietário de uma loja de componentes eletrônicos ele comentou sobre a dúvida, por parte dos compradores, quanto à utilização do multímetro .

Esta conversa fez com que eu tirasse do “sótão” o projeto abandonado e eis aí o resultado materializado neste e-book “Não queime seu multímetro digital”.

Sei que a Internet através do youtube está cheia de aulinhas ensinando a usar multímetros, mas como eu comento no prefácio do livro fica tudo muito solto e, a meu ver, falta, às vezes, um pouco de teoria aliada a prática.

A despeito de se dizer que vivemos na Era da Imagem eu ainda continuo defendendo o texto, desde que seja bem escrito, como a melhor maneira de se conseguir uma formação sólida e não, apenas uma “informação” passageira.

As pessoas não gostam de ler os textos técnicos porque eles são chatos, enfadonhos e excessivamente formais.

Aí gosto sempre de lembrar uma frase de Che Guevara “Há que se endurecer, mas perder a ternura jamais” e é desta forma que eu escrevo.

Agora que já expliquei porque escrevi o livro “Não queime seu multímetro digital” pode ser que você (iniciante ou não) queira comprá-lo e, como sempre, por um precinho quase simbólico, apenas R$ 11,90.

Vai ter ter também um e-book bônus com alguns artigos sobre medidas que foram publicados aqui no site.

Para conhecer um pouco do conteúdo do livro clique na imagem abaixo.

Banner Multimetro

Osciloscópio sem traumas

Osciloscópio sem traumas

Este é um post rapidinho para informar aos meus leitores que acabei de lançar meu novo e-book Osciloscópio sem traumas.

Escolhi o título Osciloscópio sem traumas porque, ao longo dos meus quase “50 anos de carreira”, percebi que o osciloscópio, quase sempre, provoca calafrios nos técnicos, não apenas pelo preço mas também pela utilização.

Considerações sobre o post Como resolver circuito série com lâmpadas em 30 segundos

Considerações sobre o post Como resolver circuito série com lâmpadas em 30 segundos

  • POTÊNCIAS EM UM CIRCUITO SÉRIE PURAMENTE RESISTIVO

Em resposta ao leitor Wladslaw sobre o post Como resolver circuito série com lâmpadas em 30 segundos.

Suponhamos um circuito série com dois resistires cujas resistências são R1 e R2.

O circuito está alimentado por uma tensão E, que pouco importa se é DC ou AC porque a carga é puramente resistiva.

Temos RTOTAL = R1 + R2.

A corrente no circuito é I = E/(R1 + R2)

A potência total dissipada é

      PTOTAL = I2 x (R1 + R2) = ( E2 / (R1 + R2)2 ) x (R1 + R2)  

      PTOTAL = E2 / (R1 + R2)

Por outro lado a potência dissipada em R1 que chamarei de P1 é

    P1 = I2 x R1   e a potência em R2 será  P2 = I2 x R2

Somemos P1 + P2 = (I2 x R1) + (I2 x R2) = I2 (R1 + R2)

               P1 + P2 = (E2 / (R1 + R2)2) x (R1 + R2)

               P1 + P2 = E2 / (R1 + R2)

Logo PTOTAL = P1 + P2, ou seja, as potências em série também se somam.

Agora vamos ao problema do post anterior

Resistência “a quente” da lâmpada de 60W

R60 = E2/P60 = 1202 / 60 = 240ohms

Resistência “a quente” da lâmpada de 100W

R100 = E2/P100 = 1202 / 100 = 144ohms

Resistência total RTOTAL = 384ohms

Aqui há um erro na construção da questão, pois as resistências irão mudar de valor o que ocasionará um valor medido diferente do calculado.

Considerando que as resistências das lâmpada não tenham seus valores alterados, então temos Itotal = (120/384)A

A tensão na lâmpada de 100W será E100 = (120/384) 144 = 45V

E aqui estamos de acordo que a opção correta é letra C e, não a letra D como eu havia publicado. Já corrigi no post anterior

A legendas na figura realmente estavam  trocadas. Já corrigi.

Vamos resolver agora pelo método das razões e proporções e teremos  120 / 384 = V100/144 que nos dá V100 = 45V.

E por que deu errado no texto que eu publiquei anteriormente (já apaguei o que estava errado)?

Simples. A proporcionalidade tem que ser feita entre tensão e resistência e não entre tensão e potência como eu havia feito

A potência é o resultado de uma multiplicação entre duas grandezas diferentemente da resistência que é uma grandeza única.

Já providenciei as correções no texto.

Acho que houve um grande “lucro” final, por que o meu erro propiciou um debate graças a sua atenta observação.

Isso é que importante.

Quanto a diferença nos valores medidos há ainda outra questão a considerar além da apontada e por isso, eu digo que a questão contém certa inconsistência, ou seja, quando as lâmpadas estão em série as suas resistências não serão mais as calculadas.

No caso prático a tensão aplicada não é de 120V e sim de 127V e, portanto as resistências das lâmpadas serão mais diferentes ainda do que as resistências “teóricas”.

Como resolver circuito série com lâmpadas em 30 segundos

Como resolver circuito série com lâmpadas em 30 segundos

Recentemente eu coloquei no grupo do facebook Universo da Eletricidade uma questão sobre circuito série com lâmpadas mostrada na fig.1.

Esta questão caiu numa prova da Petrobras em 2010 para o cargo de técnico de manutenção junior – área elétrica.

Qual chuveiro esquenta mais a água?

Qual chuveiro esquenta mais a água?

A polêmica, qual chuveiro esquenta mais a água, de acordo com a figura ao lado, foi proposta recentemente por Donizete Silva no grupo Universo da Eletricidade no facebook.

Muita coisa foi dita por lá e achei que merecia um post sobre o assunto.

Leis de Kirchhoff e Sistemas de Equações Lineares

Leis de Kirchhoff e Sistemas de Equações Lineares

Malha resistiva

Malha resistiva

Um dos tópicos de eletricidade que costuma causar pânico aos estudantes e que, quase sempre, aparece nas provas de concursos, são os circuitos elétricos envolvendo resistores e fontes de tensão como o da figura ao lado.

O que todas as pessoas precisam saber sobre matemática e unidades de medidas

O que todas as pessoas precisam saber sobre matemática e unidades de medidas

Se você é meu seguidor há algum tempo não irá se assustar com o título “O que todas as pessoas precisam saber sobre matemática e unidades de medidas”, num blog sobre eletrônica, pois já sabe que eu estou sempre procurando mostrar a ligação entre todas as coisas do Universo.

Logaritmos e eletrônica – Parte II

Logaritmos e eletrônica

Parte II

Na primeira parte do post logaritmos e eletrônica deixei por sua conta completar a escala logarítmica com os valores que estavam faltando, a saber, 3, 5, 6, 7 e 9 e sugeri que usasse a tabela III que aqui repito.

Clique AQUI para continua a ler.

« Previous Entries

top