search
top

Carregador de celular com bateria de 9V

Carregador de celular com bateria de 9V

A ideia de fazer um carregador de celular com bateria de 9V já tinha passado pela minha cabeça há algum tempo, mas acabou caindo no esquecimento.

Voltou à pauta quando meu filho comentou que estava pensando em comprar um daqueles carregadores “portáteis” que se liga na porta USB dos notebooks ou PCs e se usa para carregar o celular na hora do sufoco.

Este “tipo de carregador” nada mais é que um capacitor de elevada capacitância que uma vez carregado fornece, por algum tempo, a tensão necessária para dar uma sobrevida ao celular “morto”.

Parece prático, mas pensando bem não é tão prático assim, porque depende de algo, nem sempre a mão, para “carregar o carregador”.

E se faltou “luz” e a bateria do note book também está descarregada?

Por outro lado, baterias de 9V podem ser encontradas até em supermercados.

Mas não vá pensar você que vamos ligar a bateria diretamente ao celular, pois a tensão fornecida pelos carregadores é de 5V.

Precisaremos, então de um “intermediário, entre os 9V da bateria e saída que irá fornecer 5V  para o celular.

Este intermediário pode ser um circuito integrado muito baratinho que atende pelo código de MC34063.

E sabe onde você o encontrar? Nas lojas de componentes eletrônicos, é claro e também nos carregadores automotivos que ligamos no isqueiro do carro. E o melhor é que o circuito já está todo prontinho para usar.

Ops! Como eu não tinha pensado nesse Ovo de Colombo, é o        que você deve estar se perguntando neste momento.

Fig. 1 – Carregador automotivo para celular

Fig. 1 – Carregador automotivo para celular

Desmontar uma “coisinha” destas parecida com a da fig.1 irá encontra lá dentro uma plaquinha muito parecida com a mostrada na fig.2 onde temos o MC34063.

Fig.2 – Por dentro do carregador automotivo

Fig.2 – Por dentro do carregador automotivo

Mas, pera aí, a bateria do carro fornece 12V e essa “coisa” irá funcionar apenas com 9V?

O MC34063 é “tão bonzinho” que nem liga para estes “detalhes”.

Montando o carregador de celular com bateria de 9V

Vamos precisar de um conector para plugar na bateria e embora possamos comprá-lo em qualquer loja de material eletrônico, eles tem uma qualidade tão ruim que se, por acaso, um gato cheirá-lo irá jogar terra em cima.

Por outro lado eu prefiro ficar com a ideia de que reciclar é preciso, comprar não é preciso, parafraseando a música de Caetano Veloso “navegar é preciso, viver não é preciso” e usar o princípio dos 3 R (Reduzir, Reutilizar, Reciclar).

Afinal preciso fazer jus a minha pós graduação em Educação Ambiental!

Por essas e outras que há muito tempo eu faço meus próprios conectores de bateria. Veja a fig.3.

 Fig. 3 – Desmontando uma bateria de 9V

Fig. 3 – Desmontando uma bateria de 9V

Como eu sou um acumulador (quase) compulsivo, mas organizado guardo as baterias velhas e retiro delas o conector (para o restante, ainda não encontrei uma aplicação e descarto no lixo apropriado).

O próximo passo será soldar um pedaço de fio vermelho e outro preto (que eu retiro de fontes de PC sem conserto) tomando o cuidado com a polarização com vemos na fig.4.

 

Fig. 4 Construindo um conector para bateria

Fig. 4 Construindo um conector para bateria

Resolvido o problema do conector com custo zero o que é muito importante, principalmente nestes tempos em que o governador do Rio resolveu matar de fome os aposentados e pensionista, nos quais me incluo, passemos a construção do carregador propriamente dito.

A molinha que é o “bico” do carregador automotivo de isqueiro é o positivo e a parte lateral, o negativo (cuidado porque no meu caso tinha um fio vermelho no negativo, coisa de chinês).

Neste momento talvez seja bom ter em mãos o diagrama do CI para ver a pinagem do mesmo e que eu lhe ofereço na fig.5.

Fig. 5 – Diagrama em blocos e pinagem do MC34063

Fig. 5 – Diagrama em blocos e pinagem do MC34063

Quando você desmontar o carregador verá que tem uma parte do impresso ligada a esta molinha e no meio do caminho encontrará, não uma pedra, mas um resistor de baixo valor (no meu caso 0,22ohms) e um pequeno capacitor de filtro (10 µF) que eu retirei de onde estava e soldei por cima do CI diretamente nos pinos 4 e 6 que correspondem ao terra e Vcc respectivamente como vemos no diagrama em blocos da fig.5. Veja como ficou na fig.6.

Fig. 6 – Reposicionando o capacitor de filtro

Fig. 6 – Reposicionando o capacitor de filtro

A seguir cortei este pedaço do circuito impresso que ficou sobrando para diminuir o tamanho da placa e soldei o fio positivo da bateria diretamente na ponta do resistor de 0,22ohms como vemos na fig.7.

Fig. 7 – Corte na ponta da placa

Fig. 7 – Corte na ponta da placa

Antes de prossegui resolvi medir o consumo do circuito e encontrei cerca de 8mA. Como o maior comedor de ampères, neste caso, sem dúvida, era o LED troquei o resistor limitador de corrente dele de 470 ohms para 2k2 e com isso a corrente caiu para 4mA. A princípio a diferença pode parecer pequena, mas considerando que vamos utilizar bateria, qualquer economia de corrente é bem vinda.

Aproveitei para dar uma revisão nas soldas chinesas de péssima qualidade, pois vai que algum gato resolvesse cheirá-las, você já sabe o que ele faria.

Restava conferir a tensão na saída do conector USB e como vemos na fig. 8 encontrei 5,19V. Perfeito.

Fig. 8 – Tensão na saída do conector USB

Fig. 8 – Tensão na saída do conector USB

Empacotando tudo

Para que o nosso carregador de celular com bateria de 9V se torne prático precisamos colocar a plaquinha do circuito e a bateria dentro de uma caixinha com uma condição: ser fácil de abrir para trocar a bateria.

Novamente utilizando o princípio dos 3R’s aproveite uma caixinha plástica, da minha sucata, usada em reatores eletrônicos de lâmpada fluorescente.

Coloquei uma chave liga e desliga para que a bateria não se esgote quando o circuito não estiver sendo usado.

Veja como ficou a montagem final na fig. 9. Ainda bem que no meu tempo tinha aulas de trabalhos manuais nas escolas!

Fig. 9 –Montagem final do carregador de celular com bateria de 9V

Fig. 9 –Montagem final do carregador de celular com bateria de 9V

Versão quebra-galho (ou do preguiçoso)

Se você não é do “ramo” e não leu meu livro Eletrônica para Estudantes, Hobistas & Inventores sugiro uma versão bem simples. Basta conseguir um carregador automotivo, uma bateria de 9V e dois pedacinhos de fio para fazer uma montagem quebra galho como mostrada na fig.10

Fig.10 – Montagem quebra-galho do carregador de celular com bateria de 9V

Fig.10 – Montagem quebra-galho do carregador de celular com bateria de 9V

Prenda os dois pedacinhos de fio nos terminais no carregador e leve para a bateria (lembrando que o “biquinho” corresponde ao positivo) e está pronto o carregador de emergência versão quebra-galho. Veja como ficou na fig. 10.

Prós e contras

Neste caso, como na vida, “nem tudo são flores”. Encontrar uma bateria de 9V para comprar é bastante fácil assim como  o carregador automotivo que pode ser comprado em qualquer “representante comercial ambulante” popularmente conhecido como camelô, entretanto temos um inconveniente que preciso logo avisar.

A bateria deve ser de boa qualidade para não se esgotar rapidamente.

A intenção deste carregador e tirar você do sufoco e, portanto fornecer carga suficiente para fazer ligações de emergência.

Não vá ficar navegando na Internet de bobeira, a menos que você seja sócio de alguma fábrica de baterias.

Uma boa ideia seria usar baterias recarregáveis para não ter que ficar comprando baterias a toda hora que por sinal andam cada vez mais caras.

Com este post inauguro aqui no site uma seção DIY ou FVM (Faça Você Mesmo) destinada a geração Makers que eu prefiro chamar de Fazedores.

Espero que gostem e mandem sugestões. Lembrando que os comentários no site devem ser feitos usando o Mozila Fire Fox

 

AVALIE ESTE POST

Técnico em eletrônica formado em 1968 pela Escola Técnica de Ciências Eletrônicas, professor de matemática formado pela UFF/CEDERJ com especialização em física. Atualmente aposentado atuando como técnico free lance em restauração de aparelhos antigos, escrevendo e-books e artigos técnicos e dando aula particular de matemática e física.

banner ad

Deixe seu comentário

top